Blog

Saiba identificar quando seu cão está com dor

  1. 02 Jul 2015
  2. 995
Saiba identificar quando seu cão está com dor

Por mais próxima que seja a relação entre os cães e seus donos, não é fácil saber com precisão se o animal está com alguma dor, uma vez que ele não costuma manifestar isso claramente. A dúvida faz parte da rotina de toda e qualquer pessoa que viva em casa na companhia de um cachorro.

Como os cães manifestam os sintomas de dor de forma bem indireta, o jeito é contar com uma boa dose de sensibilidade para identificar o problema, seja ele uma dor leve ou mais aguda. No primeiro caso, o caso fica mais difícil de detectar, pois o animal não apresenta alterações de comportamento. Quando manifestam, as dores já estão num estágio de moderadas ou graves.

Sinais das dores

Quais fatores podem provocar dores mais acentuadas, ou seja moderadas ou graves? A lista, por exemplo, inclui os casos de atropelamentos por carros, com fraturas de ossos ou rompimento de órgãos internos, com grau de dor elevado que requer uma intervenção veterinária de emergência; e os pós-cirúrgicos, quando os cães não estão sob os efeitos de um analgésico, seja por não recomendação veterinária ou por esquecimento dos donos.

Apesar das dificuldades em saber que o cão está com dores, sempre é possível, desde que o dono tenha atenção e uma boa percepção neste momento. Com certeza a convivência com o animal, nesta hora pode ajudar bastante. Quando maior a proximidade entre os dois, mais fácil será identificar o problema.

Emissão de sinais

Um sinal de que a coisa pode não andar bem é o comportamento do animal. O aumento do seu nível de agressividade, reação muito normal, pode indicar que ele esteja sentido dores, sobretudo se a região afetada for tocada. O tutor deve levar isso sempre em conta para fazer sua avaliação.

Outro bom sinal está na postura do animal. Se a coluna do cão estiver muito arqueada provocando um andar muito lento, fique atento, pois isso pode indicar a existência de dores. Normalmente, esta é uma indicação de que o animal está sentindo fortes dores abdominais.

Consulte o veterinário

Apertar por demasia os olhos, ranger os dentes e movimentar rotineiramente a cabeça de forma lenta também servem de alertas para a ocorrência de alguma dor. Ou seja, em caso de dúvidas, verifique sempre se está havendo algumas destas manifestações.

Outros itens desta lista de sintomas estão presentes quando os animais não se alimentam direito, rejeitando a alimentação; a mudança de comportamento; ou uivos e gemidos constantes e prolongados. Neste último caso, preocupe-se em fazer uma comparação com outros sintomas, uma vez que os cães também têm o hábito de uivar.

Na dúvida, a melhor saída é correr para uma consulta ao veterinário do animal, que tem o preparo e as ferramentas necessárias para identificar o problema. Neste caso, o veterinário adota como primeira medida fazer o diagnóstico do animal. Só os exames vão revelar qual é o motivo da dor. No segundo passo, o veterinário vai adotar o melhor tratamento para revolver o problema do animal.

Deixe um Comentário

Curta nossa página

Posts Recentes