Blog

Prepare seu pet para enfrentar os dias mais frios

  1. 12 Abr 2016
  2. 306
Prepare seu pet para enfrentar os dias mais frios

Tudo bem que durante o dia ainda se pode sentir a presença do Verão, com os 36º graus médios dos últimos dias no Rio de Janeiro. À noite, no entanto, o clima já começa a mudar de figura, com a amenidade típica do Outono. Com a temperatura na rota de queda, é preciso ter muito cuidado com a saúde dos pets, pois os dias mais frios dos próximos meses aumentam os riscos de contração de doenças respiratórias, como gripes e outras infecções.

Os riscos aumentam, sobretudo, em ambientes fechados e sem ventilação, que facilitam a transmissão de microorganismos entre os animais. Canis, pet shops e os tutores de animais, precisam tomar certos cuidados para evitar a transmissão de várias enfermidades. É sempre bom ficar alerta aos primeiros sintomas apresentados pelos cães e gatos. Nesta época do ano, caninos e felinos podem sofrer de doenças parecidas com a gripe humana, com sintomas como secreção nasal, tosse seca e espirros.

Tanto a gripe canina, também conhecida como tosse dos canis ou traqueobronquite infecciosa canina, quanto a gripe dos gatos ou rinotraqueíte felina, são transmitidas de animal para animal por meio de secreções nasais. Nessa época do ano, devido ao frio, os animais são mantidos juntos e em lugares fechados, o que facilita a transmissão dos agentes da gripe.

Outra recomendação importante é ficar de olho na evolução dos sintomas da gripe e estar em dia com a vacinação contra essa e outras doenças. Não é preciso muito para evitar os problemas comuns da época. A vacinação ainda é o melhor método para proteger os animais contra as principais doenças respiratórias, por isso, é importante manter a carteira de vacinação sempre atualizada. 

Além disso, é sempre bom protegê-los do frio, não os expondo à friagem, ao vento e à chuva e preparar um bom abrigo para a hora de dormir. O uso de roupas é variável para cada caso, pois existem animais que já estão bem protegidos dentro de casa e não sentem frio, sendo desnecessário o uso de algum tipo de vestimenta.

Abaixo, veja algumas dicas importantes para evitar que seu animal entre numa "fria" nesta época de temperaturas mais baixas:

Banhos

O ideal é evitar banhos em dias muito frios devido à dificuldade em deixar o animal completamente seco após o banho – o que faz com que a sensação de frio seja maior. Caso seja necessário, use água morna e seque muito bem. Outra opção é o chamado banho seco, usando uma série de produtos existentes nas prateleiras dos pet shops.

Pelos

É verdade que os pelos ajudam a reter calor. No entanto, existem animais com pelo curto que não sentem necessariamente mais frio no inverno.

Roupas

As roupas e os cobertores ajudam a diminuir a sensação de frio, principalmente nos animais que passam o inverno do lado de fora da casa. O uso das roupas pode ser feito caso o animal esteja sentindo frio – neste caso, ele fica encolhido e tremendo. No entanto, deve-se tomar cuidado na escolha da roupa: ela deve ser confortável e de fibras naturais, de preferência.

Vacinas

Mantenha a carteira de vacinação do seu animal sempre atualizada. E, diante dos primeiros sinais, corra em busca do auxílio de um médico veterinário.

Deixe um Comentário