Blog

Os riscos das lambidas dos pets

  1. 14 Jul 2016
  2. 311
Os riscos das lambidas dos pets

Os animais de estimação costumam demonstrar afeto com lambidas e mordidinhas. Mas, cuidado. Doenças sérias podem ser causadas por estes carinhos. Entre elas estão: raiva, tuberculose, meningite, conjuntivite, sarna, toxoplasmose, intoxicação alimentar e micose. Porém, não há motivo para pânico! 

Segundo o médico veterinário Raphael Hamaoui, a vacinação e visita periódica ao especialista evitam muitos transtornos. “Um animal saudável, vacinado e vermifugado dificilmente transmitirá doenças ao dono. Os microrganismos presentes na saliva não atravessam a pele, nossa proteção natural, mas podem haver outras portas de entrada, como ferimentos nas mucosas dos olhos, boca e nariz, ou lesão. Isso inclui arranhões e mordidas. Idosos e pessoas com doenças autoimunes devem evitar esse contato. A Capnocytophaga Canimorsus, bactéria comum na gengiva de algumas espécies de cães e gatos, pode ser fatal nesses casos”, explica. 

A doença mais conhecida transmitida por saliva é a raiva; porém pets infectados com parasita comprometem seriamente a saúde de seus donos ao lambê-los. “A tênia e a lombriga se alojam no intestino do animal após ele ter ingerido alimento ou água contaminados. Os ovos são eliminados pelas fezes. O animal, ao se lamber, pode levar ovos à boca e, consequentemente, contaminar o dono”, comenta o veterinário. 

Os felinos são vítimas de muito preconceito por serem os hospedeiros, quando infectados, do temido Toxoplasma gondii, causador da toxoplasmose. Porém, deve-se ressaltar que alimentos e carnes também podem estar contaminados com o protozoário. 

“A transmissão da toxoplasmose pelo gato se dá por meio dos ovos expelidos nas fezes. Recomendo lavar bem as mãos após fazer a higienização de caixinhas sanitárias e também depois do carinho no bichano. Para infectar um humano o gato precisa estar contaminado. Que isso fique muito claro! O Toxoplasma gondii não está em todos os gatos”, enfatiza Dr. Hamaoui. 

Algumas alergias também são causadas pela saliva. E, mais uma vez, os gatos figuram como o principal vilão. Contudo, existem pessoas alérgicas a cães também. “Na saliva do gato há uma proteína chamada Fel d1, que se acumula no pelo do animal quando ele se higieniza com lambidas. Depois de seca, a saliva torna-se micropartículas que se espalham pelas superfícies. Esse agente é altamente alérgico para algumas pessoas, que devem evitar estes ambientes. O mesmo recomendo para quem é alérgico a cães”, comenta o veterinário. 

Dr. Raphael Hamaoui garante que a maioria dos problemas são evitados com vacinação e cuidados adequados de higiene e limpeza. “Evite compartilhar cama, lambidas e objetos pessoais com o animal. Bichinhos saudáveis e bem tratados contaminarão seus donos apenas com muita alegria e amor. Preserve a saúde do seu cão ou gato com vacinação, castração e alimentação balanceada”, finaliza.visto americano.

Fonte: Revista Fator Brasil

Deixe um Comentário