Blog

Mitos sobre gatos não passam de mitos

  1. 30 Jun 2015
  2. 542
Mitos sobre gatos não passam de mitos

Gatos e cachorros há muitos e muitos anos convivem com os seres humanos. Quem tem em casa um ou outro animal desses costuma contar mil e uma histórias de travessuras, brincadeiras, lealdade, amor, companheirismo e até mesmo de ajuda na recuperação de alguma doença.

O amor do brasileiro por estes dois animais não dá para negar, como provam os últimos números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): são 74,3 milhões deles nos lares do país, sendo 52,2 milhões de cães e 22,1 milhões de gatos. E pasmam: tem mais bicho nas casas brasileiras do que crianças.

A diferença entre eles não está apenas nos números. No caso dos cães, eles sempre apareceram bem na fita na maioria dos quesitos. Já os gatos nem tanto. Os felinos, fato histórico, carregam sempre uma boa dose de mistérios.

Mitos sobre os gatos

Por isso, sobre eles pairam muitos mitos. Vejamos alguns deles para tirarmos a prova real, e varrer de vez a má fama, em muitos casos, dos felinos, que são independentes por sua própria natureza, mas nem por isso menos amigos e companheiros.

Por conta desta independência, muitos consideram os gatos interesseiros ou até mesmo traiçoeiros. Na sua evolução, eles se acostumaram a caçar, comer e caçar sozinhos. Ter este nível de independência não quer dizer que eles não sejam amorosos.

Outro mito que sempre vem à tona quando se compara cães e gatos é que felinos e crianças não convivem bem, ao contrário dos caninos. Nada disso, exatamente, pois existem raças mais dóceis, como o Maine Coon e Norueguês da Floresta, e outras nem tanto.

Tudo também, claro, depende do comportamento do animal. Alguns não gostam das brincadeiras, às vezes, malvadas de muitos pequenos. No entanto, existe um bom caminho para fazer reinar a paz entre gatos e crianças: investir na socialização dos dois desde pequenos. Tudo com o acompanhamento dos pais. A receita funciona.

Sete vidas

Um dos mitos mais antigos é o que dá sete vidas aos gatos. Claro que isso cai bem na hora da brincadeira, pois é totalmente falsa. Esta fama veio da esperteza, destreza e da agilidade dos felinos de saltarem grandes alturas sem, no caso de queda, se machucarem.

Um detalhe: não abuse desta versatilidade dos gatos, pois eles podem se machucar. Afinal, prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém.
Outro mito que vem de longas eras, lá da Idade Média, diz que gato preto dá azar. Maltratar o animal por ter pelo preto não cai bem no século XXI. Aliás, nunca caiu. E quem fizer isso pode até ser preso, pois violência contra os animais é crime previsto em lei.

Vale a preferência

E para terminar esta série de mitos, que, aliás, não passam de "lendas urbanas", por que achar que os gatos são menos legais do que os cachorros. Em primeiro lugar, é bom você saber que cães e gatos são diferentes, não cabendo muitas comparações.

Em segundo lugar, é o tutor que define o tipo de pet que quer ter como companheiro dentro de sua casa, no seu dia a dia. E ponto final. Nesta briga de preferência, claro, não dá para viver como “cão e gato”, como diz o ditado. Aliás, esta máxima nem sempre é verdadeira, pois muitos cães e gatos vivem numa boa. Cada um com seu jeito, cada um com sua mania. Afinal, mitos também caem por terra!

Deixe um Comentário