Blog

Hora de mudar: cães e gatos com novo endereço

  1. 03 Jun 2016
  2. 282
Hora de mudar: cães e gatos com novo endereço

Mudanças são sempre desafiadoras e para os animais não é diferente. Quem tem cães e gatos como companheiros de estimação precisam, entre muitas tarefas, pensar também na vida destes seres. A troca de endereço, com certeza, afeta o comportamento e a rotina dos pets, até que eles se sintam confortáveis em um novo lar.

Nesta hora, vale lembrar do ditado que diz "fica mais perdido que cachorro em dia de mudança". Em tempos de mudança de lar, cães ficam, de fato, muito perdidos. Não há mais o cheiro que eles sentiam antes, os espaços são irreconhecíveis e até os barulhos são estranhos. O cão perde todos os sentidos e referências que tinha, por isso eles ficam realmente desnorteados.

Para amenizar os efeitos no melhor amigo, é fundamental tomar alguns cuidados. O primeiro é analisar o tamanho da mudança: você está saindo de uma casa pequena e indo para uma maior ou ao contrário? Quanto mais diferenças existirem, mais assustado o animal ficará, portanto, lembre-se que a adaptação leva tempo e também muita paciência.

A mudança traz um impacto ainda maior para os cães com mais idade. Quanto mais idade tiver o animal, mais lento será o aprendizado, por isso é necessário ter calma e dedicação. Em tempos de mudança, vale dar mais atenção e amor para que ele se sinta bem recebido no novo lar.

Abaixo, listamos para você que vai mudar de casa uma série de dicas que podem ser muito úteis:

# apresente para o cão os espaços do novo lar. Entre com ele em cada cômodo e mostre onde ficarão os potes de água e comida, a caminha e o novo “banheiro”.

# não fique irritado caso seu cão faça xixi fora do lugar apropriado. Uma alternativa é adotar tapetes higiênicos, pois normalmente eles vêm com odores atrativos para o uso como sanitários.

# faça testes de ambientação. Se a casa agora tem um quintal, por exemplo, não deixe o cão lá por muito tempo sem adaptá-lo. Primeiro, teste ficar lá fora com ele. Depois, reveze um pouco, deixe o cão fora alguns minutos e depois traga-o para dentro até que ele se acostume com os novos ambientes.

# Aos poucos, insira o animal em uma nova rotina. Se antes a residência era grande e agora é mais compacta, não se esqueça de levar o animal para passear algumas vezes por dia. Assim ele gastará suas energias da mesma forma que antes, até se ajustar ao espaço do novo lar.

# Escolha um lugar aconchegante para colocar a caminha e todos os outros brinquedos. Esse é um fator importante para fazê-lo lembrar do antigo cheiro que estava acostumado a sentir, e assim ele ficará calmo para adormecer.

Gatos

Com os felinos, a mudança não é menos preocupante. Aliás, a atenção com eles deve ser redobrada, pois, os gatos tendem a retornar para seu antigo lar, uma vez que eles possuem um senso de direção aflorado. 

Para os gatos, os cuidados para adaptar ao novo lar já começam no transporte. No carro, a caminho da nova casa, certifique-se de que o animal está devidamente preso em uma caixinha de transporte confortável. Diferentemente dos cães, a maioria dos gatos não gostam de andar em transportes e ficam mais ariscos durantes os deslocamentos, o que pode tornar o início da mudança ainda mais traumatizante.

Ao chegar na nova residência, reserve um cômodo com portas e janelas fechadas para deixar o felino e seus pertences. O gato é muito apegado aos cheiros do lar, então, é mais seguro deixa-lo preso por um tempo até que ele se sinta ambientado.

Depois, permita que ele passeie pelos lugares e se lembre que aquele cômodo onde estão seus pertences é o seu porto-seguro. Em alguns dias, o gato estará ambientado e confortável com o seu novo lar.

Deixe um Comentário