Blog

Acupuntura vira boa receita para os pets

  1. 06 Mai 2016
  2. 314
Acupuntura vira boa receita para os pets

O tratamento médico-veterinário, aos poucos, vem incorporando um grande aliado no combate a uma série de doenças que acometem cães e gatos. Indicada para o tratamento de problemas ortopédicos, doenças renais, hepáticas, cardíacas e dermatológicas, a acupuntura chinesa já é conhecida há milhares de anos.

Os chineses acreditam que cada ser vivo nasça com uma energia e que ao decorrer da vida, vai se perdendo e desequilibrando seu corpo, o que afetaria sua saúde. A acupuntura restabelece as energias, pois as agulhas estimulam pontos de junções nervosas, sendo que cada ponto tem uma função ligada a cada órgão. Cada ponto da acupuntura tem um efeito direto
em determinado órgão.

Embora seja amplamente divulgada no tratamento de dores e problemas ortopédicos, a acupuntura também pode ser aplicada como complemento no tratamento de doenças sistêmicas como problemas renais, hepáticos, cardíacos, dermatológicos, distúrbios comportamentais, além de melhorar consideravelmente a qualidade de vida de pets idosos. Animais com problemas em coluna e até mesmo paralisados podem aumentar suas chances de recuperação com a técnica. 

Parte do conjunto de técnicas de medicina complementar, a acupuntura funciona como alternativa eficiente no tratamento de quadros neurológicos, como no combate a sequelas da cinomose e lesões neurais, entre outros.

Dúvida da dor

Este tipo de tratamento, assim como a homeopatia, já está consolidado e conta com respaldo científico. A acupuntura é bem utilizada na medicina veterinária esportiva, mas seu maior uso se dá no tratamento de animais de companhia. Com o avanço da medicina veterinária, a longevidade dos animais ficou maior. Isso faz com que aumente a abrangência da acupuntura no tratamento das patologias decorrentes do tempo, como degeneração do sistema nervoso, óssea e muscular.

Uma dúvida frequente nos donos é em relação à dor. Isso é relativo e dependerá da sensibilidade de cada animal. Se houver muita dor local, é possível que ele sinta incômodo, e para esse caso, existem outras alternativas como a laserpuntura, ozonioterapia, eletroterapia etc, que estimulam os mesmos pontos sem causar nenhuma aflição. Contudo, se o animal não estiver dolorido, a sessão é tranquila e pode dar até sono!

Mesmo que a resposta ao tratamento demore a aparecer, dependendo da doença, do estado e de como está se dando a sequência do tratamento, uma das grandes vantagens da acupuntura é que ela não traz efeitos colaterais. O ideal é que sejam feitas sessões semanais. A duração de cada sessão varia entre 30 minutos a uma hora.

Assim como já acontece com a medicina veterinária intensiva, a homeopatia, a anestesiologia, a cirurgia, a patologia em animais, a oncologia e a dermatologia, acupuntura veterinária foi reconhecida pelo Conselho Federal  de Medicina Veterinária (CFMV) como especialidade da área.

Deixe um Comentário